Associação Cultural Nipo Brasileira de Osvaldo Cruz - SP
 
  PÁGINA PRINCIPAL ::    BUSCA ::   ARQUIVO DE NOTÍCIAS 
 
 
Sobre a Entidade
Plano de Atividades 2016 Liga
Conheça o Kaikan - ADOC
Contato
Quem Somos
Programação Eventos 2010
Programação de Eventos da Liga
Mapa da sede
 
Entidades Relacionadas
Instituto Icaro
Bunkyo Bastos
Amigos do Victor Kobayashi
Aliança Cultural Brasil Japão
União Paulista de Karaokê
Nipo Parapu√£
Centenário da Imigração
Bunkyo S√£o Paulo
Liga da Alta Paulista
APAE OSVALDO CRUZ
Acet
Consulado Geral do Jap√£o SP
Instituto Paulo Kobayashi
Voley - Liga Nipo Oeste
 
Galeria de Fotos
Confratenização
Dias dos Pais
Torneio de Tênis
22 Torneio Taca Rengo Hai
 
Eventos Igreja Budista
04/07/2010 - 60 anos MIss√£o
1. Missa do Novo Padre
11e12/09/2010 - Congresso
Agenda 2010
Confraternização -02/05/2010
Missa 18/06/2010
 
Culin√°ria Oriental
Pizza F√°cil com misso
Udon
Cupcakes
Yakisoba
Tempur√° F√°cil
Dorayaki
Receita de Sushi F√°cil
OOzoni - Receita para Ano Novo
Anko (doce japonês)
Bala de Kanten
Itigo no Shooto Keiki
Moti-Bolinho da Prosperidade
Missoshiro
Biscoito de Gengibre
 
 

 ::Enquete::

Qual é a sua atividade cultural preferida?
Taiko
Dança
Karaokê
 
Resultado Parcial
Enquetes Anteriores
 
Tempur√° F√°cil

 Há dois tipos de tempurá. Um é o feito com os legumes e frutos do mar fritos em separados, ex. servido em restaurantes. E outro,  com todos os legumes misturados e fritos como bolinhos. Ex. servido em feiras de artesanato.

 

Ingredientes

 

1 xícara de água bem gelada,

2 xícaras de farinha de trigo,

1 ovo 

1 pitada de sal.

Modo de Preparo:

Bata ligeiramente o ovo e adicione o resto dos ingredientes. Misture bem. A massa serve para todos os tipos de tempurá como camarão, peixe, legumes...basta passar na massa (para empanar - cobrir o camarão, peixe ou legumes com a massa. ) e depois fritar  em óleo bem quente. Para a massa ficar crocante, não deixe a massa esquentar. Dica: coloque a massa em recipiente de vidro dentro de um outro maior com água e gelo.

Molho de Tempurá

100 ml de shoyu

1 pitada de gengibre em pó 

cebolinha a gosto.

Leve ao fogo por 2 minutos e pronto.

 

História do Tempurá

 

Muitos povos passaram pelo Japão deixando suas marcas na cozinha local. Durante o século XVI os jesuítas e os comerciantes portugueses montaram uma colônia em Nagasaki. Como todo bom estrangeiro eles faziam pratos de sua terra natal.

Durante o Quatuor Tempora (Quatro Tempos), celebração católica onde as pessoas deviam comer pouco e abster-se de ingerir carne, os jesuítas preparavam camarões fritos em uma massa com farinha e ovos. Incomodados com a tentativa de serem catequizados pelos portugueses os japoneses expulsaram-nos do Japão, ficando apenas com sua herança gastronômica.

O tempora virou tempurá e com o passar do tempo os japoneses foram refinando essa técnica, usando um óleo mais leve e acrescentando vegetais, até chegar ao prato que conhecemos hoje em dia. O tempurá se popularizou na cidade de Tokyo, onde era vendido em barracas assim como o sushi. Hoje existem restaurantes especializados exclusivamente em tempurá.

Fonte: Sites especializados na culinária japonesa

 
 Voltar
Este site foi acessado 3975891 vezes
2010 -Associação Cultural Nipo Brasileira de Osvaldo Cruz - SP- Todos os direitos reservados