Associação Cultural Nipo Brasileira de Osvaldo Cruz - SP
 
  PÁGINA PRINCIPAL ::    BUSCA ::   ARQUIVO DE NOTÍCIAS 
 
 
Sobre a Entidade
Contato
Plano de Atividades 2016 Liga
Conheça o Kaikan - ADOC
Quem Somos
Programação Eventos 2010
Programação de Eventos da Liga
Mapa da sede
 
Entidades Relacionadas
Acet
Consulado Geral do Jap√£o SP
Instituto Paulo Kobayashi
Voley - Liga Nipo Oeste
Instituto Icaro
Bunkyo Bastos
Amigos do Victor Kobayashi
Aliança Cultural Brasil Japão
União Paulista de Karaokê
Nipo Parapu√£
Centenário da Imigração
Bunkyo S√£o Paulo
Liga da Alta Paulista
APAE OSVALDO CRUZ
 
Galeria de Fotos
Confratenização
Dias dos Pais
Torneio de Tênis
22 Torneio Taca Rengo Hai
 
Eventos Igreja Budista
11e12/09/2010 - Congresso
04/07/2010 - 60 anos MIss√£o
1. Missa do Novo Padre
Agenda 2010
Confraternização -02/05/2010
Missa 18/06/2010
 
Culin√°ria Oriental
Itigo no Shooto Keiki
Moti-Bolinho da Prosperidade
Missoshiro
Biscoito de Gengibre
Pizza F√°cil com misso
Udon
Cupcakes
Yakisoba
Tempur√° F√°cil
Dorayaki
Receita de Sushi F√°cil
OOzoni - Receita para Ano Novo
Anko (doce japonês)
Bala de Kanten
 
 

 ::Enquete::

Qual é a sua atividade cultural preferida?
Taiko
Dança
Karaokê
 
Resultado Parcial
Enquetes Anteriores
 
Tempur√° F√°cil

 Há dois tipos de tempurá. Um é o feito com os legumes e frutos do mar fritos em separados, ex. servido em restaurantes. E outro,  com todos os legumes misturados e fritos como bolinhos. Ex. servido em feiras de artesanato.

 

Ingredientes

 

1 xícara de água bem gelada,

2 xícaras de farinha de trigo,

1 ovo 

1 pitada de sal.

Modo de Preparo:

Bata ligeiramente o ovo e adicione o resto dos ingredientes. Misture bem. A massa serve para todos os tipos de tempurá como camarão, peixe, legumes...basta passar na massa (para empanar - cobrir o camarão, peixe ou legumes com a massa. ) e depois fritar  em óleo bem quente. Para a massa ficar crocante, não deixe a massa esquentar. Dica: coloque a massa em recipiente de vidro dentro de um outro maior com água e gelo.

Molho de Tempurá

100 ml de shoyu

1 pitada de gengibre em pó 

cebolinha a gosto.

Leve ao fogo por 2 minutos e pronto.

 

História do Tempurá

 

Muitos povos passaram pelo Japão deixando suas marcas na cozinha local. Durante o século XVI os jesuítas e os comerciantes portugueses montaram uma colônia em Nagasaki. Como todo bom estrangeiro eles faziam pratos de sua terra natal.

Durante o Quatuor Tempora (Quatro Tempos), celebração católica onde as pessoas deviam comer pouco e abster-se de ingerir carne, os jesuítas preparavam camarões fritos em uma massa com farinha e ovos. Incomodados com a tentativa de serem catequizados pelos portugueses os japoneses expulsaram-nos do Japão, ficando apenas com sua herança gastronômica.

O tempora virou tempurá e com o passar do tempo os japoneses foram refinando essa técnica, usando um óleo mais leve e acrescentando vegetais, até chegar ao prato que conhecemos hoje em dia. O tempurá se popularizou na cidade de Tokyo, onde era vendido em barracas assim como o sushi. Hoje existem restaurantes especializados exclusivamente em tempurá.

Fonte: Sites especializados na culinária japonesa

 
 Voltar
Este site foi acessado 4070729 vezes
2010 -Associação Cultural Nipo Brasileira de Osvaldo Cruz - SP- Todos os direitos reservados